Dois ônibus são retidos durante fiscalização da Operação Muralha

Compartilhe:

Neste sábado, dia 02, na barreira de fiscalização instalada ao lado da praça de pedágio em São Miguel do Iguaçu/PR, durante abordagens no âmbito da Operação Muralha, servidores da Receita Federal em conjunto com policiais do BPFron reteram dois ônibus carregados com mercadorias.

As abordagens ocorreram durante todo o dia, porém no período da tarde dois ônibus chamaram a atenção dos fiscais por carregarem nos bagageiros grande quantidade de mercadorias oriundas do Paraguai, sem importação regular. Os ônibus foram retidos e escoltados até a Alfândega da Receita Federal em Foz do Iguaçu para posterior verificação. Estima-se que o valor total das mercadorias ultrapasse R$ 360 mil.

A Operação Muralha, desenvolvida na região de Foz do Iguaçu, iniciou sua segunda fase no ano em 30/10/18. As ações serão desenvolvidas na barreira fixa montada próxima ao pedágio de São Miguel do Iguaçu/PR, com revezamento de equipes nas 24h do dia, e nas estradas vicinais, lago do reservatório de Itaipu e Rio Paraná através de incursões das equipes volantes de prontidão.

Essa iniciativa está inserida no âmbito do Programa de Proteção Integrada de Fronteiras (PPIF), instituído pelo Decreto nº 8.903/2016, tem como diretrizes a atuação integrada e coordenada dos órgãos de segurança e de fiscalizações atuantes nas fronteiras, e como foco, o fortalecimento da prevenção, do controle, da fiscalização e da repressão aos delitos transfronteiriços, como contrabando, descaminho, tráfico de drogas, armas e medicamentos, entre outros.

A Operação Muralha é coordenada pela Receita Federal em parceria com Justiça Federal de Foz do Iguaçu, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Exército, Marinha, Aeronáutica, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), Secretaria de Segurança Pública do Paraná (Polícia Militar do Paraná, Polícia Civil e Departamento de Inteligência do Estado do Paraná – DIEP), Justiça Estadual e Ministério Público Estadual da Comarca de São Miguel do Iguaçu e Departamento de Estradas de Rodagem (DER).

Fonte: Assessoria de Comunicação – ALF/Foz do Iguaçu