Em pesagem cerimonial do UFC, Gustafsson provoca Jones com camisa que pede fim do doping

Compartilhe:

A polêmica da semana não poderia ter ficado de fora da pesagem cerimonial do UFC 232, realizada nesta sexta-feira, em Los Angeles (EUA). Um dos protagonistas da noite, Alexander Gustafsson subiu ao palco do evento com uma blusa pedindo o fim do “doping”, em referência ao episódio envolvendo Jon Jones e a mudança de sede do evento, originalmente marcado para Las Vegas. Na encarada com o sueco, o ex-campeão meio-pesado do Ultimate desviou o olhar e chegou a mandar um beijo em direção à plateia.

Ao contrário da tônica da semana, quando foi aclamado e apoiado pelos fãs, Jones foi bastante vaiado pelo público presente na arena. Entretanto, “Bones” pareceu não se abalar.

– Estou muito abençoado e honrado de estar aqui finalmente de volta. Não vejo a hora de mostrar tudo que tenho amanhã.

Cyborg e Amanda se cumprimentam

Quando subiu ao palco, a campeã peso-galo Amanda Nunes passou rapidamente pela balança para esperar Cris Cyborg para a encarada. Usando uma pintura indígena com as cores do Brasil no rosto, algo que já virou uma marca registrada, a curitibana foi bastante aplaudida pelo público. As duas se cumprimentaram e fizeram uma encarada séria, sem risos ou provocações.

– Só tenho uma coisa a dizer: esse cinturão vai mudar de mãos amanhã. Estejam preparados – disse a “Leoa”, que subirá aos penas para tentar desbancar a compatriota.

Retornando da aposentadoria, BJ Penn foi um dos lutadores mais aplaudidos pela torcida presente na arena. O havaiano fez uma encarada respeitosa com Ryan Hall, adversário sete anos mais novo.

Único representante do Brasil no card preliminar, Douglas D’Silva exibiu um cabelo moicano diferente e e subiu na balança com os óculos escuros no rosto. Ao encarar Petr Yan, o peso-pena acabou ficando no vácuo ao estender a mão para o adversário, que pareceu não entender o gesto do brasileiro. Após insistir pela segunda vez, o russo cumprimentou o paraense.

Uma das encaradas mais tensas ficou por conta de Cat Zingano, que está escalada como suplente caso aconteça algo com alguma das lutadoras do co-evento da noite. Após se pesar, a americana, muito mais baixa que a adversária, foi para cima de Megan Anderson, quase encostando a mão no queixo da australiana, mas acabou sendo contida pelo presidente do UFC Dana White.

O Combate transmite o UFC 232 ao vivo, na íntegra e com exclusividade no próximo sábado, a partir de 21h30 (horário de Brasília). O Combate.com transmite as duas primeiras lutas do card preliminar em vídeo e acompanha o restante do evento em Tempo Real.

Fonte: Correio do Lago