Estudo inédito em Missal de análise dos resíduos sólidos urbanos está sendo desenvolvido pelo Departamento de Meio Ambiente

Compartilhe:

A Administração Municipal de Missal, por intermédio Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente, está elaborando um estudo de análise gravimétrica dos resíduos sólidos urbanos. As equipes do município, farão na próxima semana, entre terça e quinta-feira, a recolha de amostras de materiais recicláveis. Já na última semana de maio, a partir do dia 25, farão a recolha de materiais orgânicos e em dado momento farão a recolha dos materiais de forma conjunta.

Essa recolha será realizada antes da recolha convencional, porém, com um veículo utilitário. Portanto, a população não precisa se preocupar, pois, se trata de uma recolha específica para o referido estudo. Esse trabalho é inédito no município de Missal, pois, não há relatos e documentos que atestam que já tenha sido feito. É necessário para a revisão do Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos (PMGIRS).

Segundo a tecnóloga ambiental, Pamela Gallas Buche, a análise tem como objetivo contribuir com o Plano, mas também para o conhecimento da população quanto ao percentual de resíduos gerados no município. “O Estudo auxilia a construção de políticas públicas mais eficientes quanto ao correto gerenciamento dos resíduos sólidos gerados no município de Missal, contribuindo dessa forma com o meio ambiente e a saúde da população”, afirma. As coletas devem ocorrer no Centro, Dom Armando, Portão Ocoí e nos bairros.

Análise Gravimétrica

O objetivo da análise gravimétrica é conhecer o percentual das frações dos materiais que compõem os resíduos sólidos urbanos (RSU). Além de ser um instrumento obrigatório do Plano Municipal de Gestão Integrada dos Resíduos Sólidos, o gerenciamento deve-se iniciar pela sua caracterização, uma vez que esta possibilita maior compreensão acerca da quantidade e da qualidade dos resíduos.

A obtenção da composição gravimétrica de uma determinada localidade é de grande importância para a avaliação da possibilidade de aproveitamento comercial das frações recicláveis, bem como da fração orgânica para a produção de composto orgânico. Nesse sentido, programas de gestão de resíduos baseados em informações sobre a composição e as condições do mercado para recicláveis tendem a obter maior êxito quando comparados a programas ambiciosos e/ou cópias de outras particularidades.

Além disso, quando a gravimetria é realizada por regiões de uma cidade, permite a determinação justa de tarifas de coleta, necessidade de rotas de coleta seletiva e o correto dimensionamento delas, bem como das rotas convencionais.

Revisão do Plano de Gestão dos Resíduos Sólidos

Desde abril de 2020 está em andamento no Departamento de Meio Ambiente a 2° Revisão do Plano Municipal de Gestão Integrada dos Resíduos Sólidos (PMGIRS) que tem como objetivo principal conhecer e mapear todos os resíduos gerados no território do município, traçar estratégias para a sua eficiente gestão e manejo e criar mecanismos de controle para a implementação destas ações no horizonte de planejamento do Plano, que no caso de Missal será de 20 anos.

A elaboração do PMGIRS é disciplinada pela Lei Federal 12.305, de 2 de agosto de 2010, que instituiu a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), “dispondo sobre seus princípios, objetivos e instrumentos, bem como sobre as diretrizes relativas à gestão integrada e ao gerenciamento de resíduos sólidos”.

Comitê Diretor

Para a revisão do Plano foi montado um Comitê Diretor, formado por representantes de 09 órgãos públicos municipais e uma entidade, detentores de informações a respeito da geração de resíduos, aos serviços de coleta, tratamento e destino de resíduos e à gestão dos recursos municipais referente a resíduos.

Compõe este grupo integrantes das secretarias municipais de Agricultura e Meio Ambiente; Educação, Cultura e Esportes; Planejamento; Finanças; Obras, Urbanismo e Transporte; Saúde; Assistência Social; Administração; Industria, Comércio e Turismo e Associação de Catadores de Materiais Recicláveis de Missal (ACAMIS).

Dessa forma, este setor envolverá responsáveis por serviços de limpeza pública operacional, planos de resíduos, da área da saúde e da zona rural do município, entre outros. A coordenação é feita pela Tecnóloga Ambiental, Pamela Gallas Buche, que atua no Departamento de Meio Ambiente de Missal, que está responsável pela realização da revisão, juntamente com uma estagiária.

Fases da Revisão

A referida revisão vai contemplar 3 fases, e a analise gravimétrica faz parte da primeira fase.

1ª fase – Diagnóstico dos Resíduos Sólidos – Análise atual do gerenciamento dos resíduos em Missal;

2ª fase – Prognóstico – Projeção das informações do Diagnóstico com a criação de cenários futuros;

3ª fase – Proposições – Compilação das informações do Diagnóstico e determinação das estratégias de planejamento.

Assessoria