Delegado da Polícia Civil de Medianeira fala sobre a Lei Maria da Penha

Compartilhe:

O Delegado Denis Merino, da Polícia Civil de Medianeira concedeu uma entrevista ao Guia Medianeira, falando sobre a Lei Maria da Penha.

No mês de agosto a Lei Maria da Penha completa 12 anos e o tema da violência contra a mulher parece nunca ter sido tão atual. O Brasil ocupa hoje o 5º lugar no mundo no ranking de violência doméstica e enquanto isso acontecer, o debate deve permanecer em pauta.

A Lei nº 11.340/06, batizada de Lei Maria da Penha, que entrou em vigor em agosto de 2006, recebeu o nome da farmacêutica biotécnica cearense Maria da Penha Maia Fernandes, que em 1983, levou um tiro do marido violento e ficou paraplégica, tendo que interromper a sua carreira profissional. Além disso, ela passou a viver uma rotina intensa de abusos físicos e psicológicos. Houve uma outra tentativa de homicídio alguns anos depois, quando o marido tentou eletrocutá-la na banheira durante o banho. A história de sofrimento foi contada no livro “Sobrevivi… posso contar”, lançado em 1994, pela Maria da Penha, após finalmente ter conseguido a condenação do ex-marido que causou severos danos para ela e suas filhas.

Mesmo depois da luta da Maria da Penha por liberdade e dignidade, passaram-se muitos anos para que fosse aprovada a lei de proteção às mulheres vítimas de violência. E ainda hoje, mesmo com a lei em vigor, mulheres em todas as regiões do Brasil e de todas as classes sociais são vítimas diariamente de abusos.

Confira no vídeo a entrevista completa com o delegado.

Fonte: GuiaMedianeira