Setembro Amarelo: Palestra aborda tema e maneiras de prevenção e pósvenção

Compartilhe:

O Grupo de Apoio SobreViviências, realizou na noite de ontem quarta-feira (05), uma palestra no auditório do SESC, com o tema suicídio e depressão.

O suicídio é considerado um problema de saúde pública e mata 1 brasileiro a cada 45 minutos e 1 pessoa a cada 45 segundos em todo o mundo. Pelos números oficiais, são 32 brasileiros mortos por dia, taxa superior às vítimas da AIDS e da maioria dos tipos de câncer.

Pelo menos o triplo de pessoas tentou tirar a própria vida e outras chegaram a pensar em suicídio. Apesar de números tão alarmantes, o assunto ainda é tratado como tabu. Evita-se o assunto, o que só colabora para seu aumento dos casos, pois as pessoas muitas vezes não sabem que podem procurar ajuda.

Setembro Amarelo é uma campanha brasileira de prevenção ao suicídio, iniciada em 2014 em Brasília.É uma iniciativa do Centro de Valorização da Vida (CVV), do Conselho Federal de Medicina (CFM) e da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP). O mês de setembro foi escolhido para a campanha porque internacionalmente o dia 10 de setembro é o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio por iniciativa da International Association for Suicide Prevention. A ideia é promover eventos que abram espaço para debates sobre suicídio e divulgar o tema alertando a população sobre a importância de sua discussão.

O tema foi apresentado pelas palestrantes Angela Matte Dutra da Silva, Psicóloga Clínica, que abordou os principais dados sobre suicídio, depressão, bem como formas de prevenir, ações que já foram realizadas e a importância de se discutir o assunto. E também a Doutora Karla Kruger , que é médica pós Graduada em psiquiatria, que demonstrou ações rápidas que podem ser efetuadas por pessoas próximas as vítimas de suicídios, e frisou bastante a pósvenção, e a importância de dar apoio a familiares, profissionais, e pacientes que estão em risco.

Para Maykon Grassi, responsável pelo Grupo SobreVivências, a palestra é algo muito importante, e foi uma das primeira ações do grupo: “Antes do grupo ser oficializado começamos a trabalhar com o Setembro Amarelo, a ideia de explanar o assunto e trazer profissionais da área torna este um momento de muita informação, levando até as pessoas os dados, as maneiras de prevenção, e principalmente, a abordagem do assunto com muita responsabilidade e eficiência”.

Conheça o grupo de apoio sobrevivências:

O Grupo de Apoio SobreVivências é aberto para todas as pessoas maiores de 18 anos que vivenciam questões relacionadas ao Suicídio (pensamentos sobre morte, tentativas de suicídio, sejam familiares ou amigos de pessoas que se suicidaram). A iniciativa deste grupo surgiu diante da grande demanda de tais questões no mundo todo e, inclusive, no nosso próprio município e regiões próximas.

Dados do Organização Mundial de Saúde (OMS) apontam que no mundo cerca de 800 mil pessoas se suicidam por ano, o que corresponde a uma morte a cada 40 segundos, e em média, para cada morte, existiram por trás entre 10 a 20 tentativas. O Brasil é o 8 lugar no ranking mundial em número de casos, sendo registrado cerca de uma morte a cada 45 minutos. Pessoas que tem a ideação suicida, não costumam falar sobre isso devido ao tabu e estigma que ainda existe.

Portanto, o Grupo Terapêutico SobreVivências tem a intenção de proporcionar um ambiente seguro e acolhedor para se falar sobre esse assunto, contando com a participação de uma equipe profissional capacitada.

O grupo terapêutico acontece semanalmente no espaço físico da Igreja CCA, não tendo nenhum vínculo religioso específico.

-Dia: Quintas-feiras.
-Horário: 19h30
-Local: Rua Argentina, 2380, esquina com a Avenida Lagoa Vermelha – Bairro Cidade Alta (próximo ao Colégio Mondrone) – Medianeira -PR.
-Maiores informações: (45) 9.99372565 (Mayckon)

Todos os interessados serão muito bem vindos!
Nos ajude a divulgar!

Fonte: GuiaMedianeira.